Fale com o governo

Prospera entrega mais R$ 239 mil a microempreendedores

Mais 26 microempreendedores do setor urbano receberam cartas de créditos do Prospera, no valor total de R$ 239.885. É o caso de Maria das Graças Santos de Sousa, de 62 anos, dona de um armarinho no P Sul, na região administrativa de Ceilândia.

Esta é a segunda vez que ela pega o crédito do Prospera — programa de concessão de empréstimo do governo de Brasília, voltado para empreendedores informais e microempresas sem acesso ao sistema financeiro tradicional.

Desta vez, a comerciante conseguiu R$ 13.560 para capital de giro do negócio, que existe desde 1991. “É uma pena que eu não tenha descoberto há mais tempo”, lamentou ela. “Para nós, comerciantes pequenos, é uma mão na roda. Hoje eu quase não compro a prazo”.

Ela conta que agora dá preferência a compras à vista, o que facilita seu rendimento, e diz que indica essa opção a outros comerciantes.

A entrega das cartas foi nesta terça-feira (30), no auditório da Secretaria Adjunta do Trabalho, no Setor Comercial Sul.

Esse é o sexto lote do Prospera em 2017. Neste ano, o governo já investiu R$ 2,3 milhões em 201 cartas de créditos urbanas e rurais. A meta é investir R$ 11 milhões, até dezembro, na manutenção e geração de emprego e renda.

Segundo o secretário adjunto do Trabalho, Thiago Jarjour, é uma felicidade ver clientes recorrentes, como Maria das Graças. E diz que no ano passado a pasta detectou mais mulheres empreendendo do que homens. Foram 55% mulheres e 45% homens contemplados no programa.

O Prospera é um fundo de geração de emprego e renda executado pela Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, que serve para apoiar empreendedores urbanos do setor informal (como autônomos).

Atende também micro ou pequenas empresas, artesãos, cooperativas de trabalho e produção individual. No meio rural, o microcrédito produtivo orientado ajuda cooperativas e produtores familiares.

Pedidos de crédito do Prospera DF

Para a área urbana

Nas Agências do Trabalhador do Plano Piloto (SCS, Quadra 6, Lotes 10 e 11) e de Taguatinga (Avenida das Palmeiras, Quadra C4, Lote 3)

De segunda a sexta-feira

Das 8 horas ao meio-dia e das 14 às 18 horas

Para a área rural

Nas unidades da Emater-DF

De segunda a sexta-feira

Das 8 horas ao meio-dia e das 13 às 17 horas

EDIÇÃO: VANNILDO MENDES

Mapa do Site Dúvidas frequentes Comunicar erros